Prefeito Fogoió contrata Escritórios De Advocacia Por R$ 150 Mil Após Decretar Estado De Emergência


Mesmo com estado de Emergência decorrente de um suposto caos administrativo decretado pela prefeitura de Matias Olímpio, o prefeito Edisio Alves Maia, mais conhecido como Fogoió, tomou como medida inicial a contratação de um escritório de advocacia para a assessoria jurídica do município.
A contratação dos serviços do escritório Marcelo Veras Sociedade Individual de Advocacia, com sede na rua Astrolábio Passos, 935, bairro Vermelha, Zona Sul de Teresina –PI, conforme ato adjudicatório publicado no Diário Eletrônico dos Municípios, vai gerar despesa anual de R$ 150 mil para a prefeitura em situação de emergência.
Fogoió utilizou o expediente da inexigibilidade de licitação (quando não é feita o certame licitatório) para fechar o contrato.
Por mês, o advogado Marcelo Veras Sousa vai receber R$ 12,5 mil – é quase duas vezes o salário do prefeito, que recebe R$ 8.000,00, e cinco vezes o salário de um secretário municipal, que recebe R$ 2 mil.
O que é inexigibilidade de licitação:
Modalidade que a Lei de Licitações desobriga a administração pública de realizar o procedimento licitatório, por inviabilidade de competição. Se não há competidores, não é necessária a licitação.
As contratações mais comuns são aquelas em que a administração só encontra um fornecedor ou o representante comercial é exclusivo. A lista prevista na lei é apenas exemplificativa (art. 25 da Lei nº 8.666/1993).
Fonte: Folha de Batalha

0 Comentario "Prefeito Fogoió contrata Escritórios De Advocacia Por R$ 150 Mil Após Decretar Estado De Emergência"

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial